Posts

Como Jomar Aprendeu Inglês Para Morar No Exterior, Fazer MBA, E Conseguir Emprego Na Microsoft

O outro dia, recebi um comentário no Facebook que disse,

“Thanks to you guys I am able to speak English…”

Veio do Jomar, um dos nossos alunos que atualmente mora na Irlanda.

Como aluno, ele sempre se destacou pois era super-inteligente, interessado em aprender e muito participativo nas aulas.

Jomar era o gerente da nossa conta no Bradesco…e super gente boa!

(Ele também me me ajudava e conseguir juros baixos quando precisava de um emprestimo. Kkk!)

Então fiquei muito triste quando um belo dia…ele decidiu que estava pronto para morar no exterior e foi para Irlanda. 😉

Mas fique feliz quando soube que estava se virando muito bem.

Ele me disse que concluiu um MBA e conseguiu um emprego numa empresa do Microsoft.

Então, comecei a imaginar que tem muitas pessoas como você que querem fazer o que o Jomar fez…

  • Mudar de vida e morar no exteior
  • Fazer um bom curso ou MBA
  • E conseguir um emprego bom

Perguntei se ele importava responder algumas perguntas sobre a vida dele e seu trabalho no exterior…e também dar algumas dicas de como ele aprendeu inglês e conseguiu tudo isso.

Ele disse que sim, e respondeu várias perguntas dos nossos alunos e leitores como pode ver abaixo.

Espero que goste e deixe um comentário se quiser agradecê-lo por tirar tempo da sua vida corrida para nos ajudar.

Pergunta #1

Como você fez para alcançar todas essas metas. Qual estratégia usada? Dicas por favor! – Will Viana

Sempre fiz muito uso de musicas, leitura e ate mesmo salas de bate papo, forum de discussao de assuntos que gosto (no caso TI) e podcasts como no www.eslpod.com enquanto estava preso no transito.

Quando escutando musicas, sempre marcando as palavras, sentenças que eu não entendia. Sempre observando (ou tentando) identificar o tempo verbal e associar a algo que poderia ser utilizado em uma conversação.

Ha uma serie de livros chamados Penguin Book que tem livros adaptados desde o básico ate avançado. Esses livros são muito fáceis de serem lidos, contam com um glossário bem rico, assim como exercícios que o ajudam a progredir com a língua.

Faço uso dos recursos acima ate hoje tanto para Inglês quanto para Português.
Sei que muita gente faz uso de seriados, mas assistir a mesma coisa varias vezes não funcionou para mim. Ainda assim se a pessoa gosta de seriado eu recomendo que o assista com legenda em Português, depois com legendas em Inglês e em seguida se quiser testar o Listening sem legendas.

O uso de flashcards também me ajudou muito na questão de memorização. Principalmente os criados por mim mesmo e preparados à mão. Esse talvez seja um dos recursos mais fáceis e mais baratos de usar. E só pegar um pedaço de papel (inclusive rascunhos), cortar e escrever e utiliza-los – inclusive acho que há um vídeo sobre isso feito pelo David.

Aqui ha muitos grupos que se organizam pelo Meet Up para conversar em alguma língua – seja Inglês, Frances, Espanhol, Arabe… – e também independente do seu nível. Pode ser que encontres algo do tipo por onde moras.

Não ha formula magica, você precisa testar todas e verificar o que funciona melhor para você. Boa sorte com a tua caminhada. Tenha em mente que aprender outra língua e muito mais do que a habilidade de fazer uso da mesma – principalmente culturalmente falando. Dedicação e a chave para o sucesso.

Pergunta #2

Eu gostaria de saber quais foram as primeiras dificuldades que ele teve ao chegar lá, os primeiros tropeços ao iniciar uma convivência com estrangeiros e como ele foi se adaptando. – Weslei

A primeira dificuldade foi sem duvidas o sotaque. Aqui o Inglês tende mais para o Britânico com um sotaque bastante peculiar dos Irlandeses. As vogais soam diferente em alguns casos. Como o ‘a’ por exemplo, que tem som de ‘a’ e não de ‘ae’ como para os Americanos. Então se for dizer ‘bad’ voce diz bad e nao ‘baed’ por exemplo.

Se perder, eu me perdi horrores por aqui e as vezes ainda hoje me perco. Quase fui atropelado algumas vezes (aqui a mão e Inglesa – pela esquerda).

Se adaptar ao local. Depois que aquela alegria de ter mudado e tudo que era novo já não e mais vem à parte emocional. Geralmente apos os três meses você começa a sentir falta da família, dos amigos, da forma que as coisas funcionam no Brasil e não funcionam da mesma forma por aqui – por ser um pais pequeno a Irlanda faz muita coisa manual, tem que preencher um monte de formulário e por ai vai…

Eu achei o Irlandês um povo muito fácil de se adaptar. Assim como os Brasileiros eles gostam muito de festas, de conversar, de se reunir. Mas a adaptação so veio quando eu comecei a entender mais sobre o país – na escola que estudei tive que fazer um trabalho sobre a história das guerras aqui e isso me ajudou muito a entender o país – ter um Inglês razoável ajuda muito. Se não tens assim como respondi acima um grupo de Meet Up com certeza o ajudara uma vez que só vai lá quem quer conversar.

Acho que estou tão adaptado a vida aqui e ate comecei a levar o chá quando viajo para qualquer lugar – Irlandeses tomam muito mais chá do que café.

Se a pessoa não gosta de frio, de chuva, de ausência de sol…. eu não recomendo a Irlanda. Esse pais tem 9 meses de inverno (-5 / 8) e 3 meses de “verão” (7/20). Uma amiga minha veio para cá e não conseguiu ficar três meses. Essa parte para mim e a melhor. Eu gosto muito de frio e aqui não e tão frio como, por exemplo, a Polônia (-40).

Pergunta #3

O Jomar percebeu muita diferença entre o inglês que aprendeu no Brasil e o falado por nativos da Irlanda? – Reginaldo

Todo Inglês que estudei no Brasil e praticamente a tudo que fui exposto – no Brasil e também no Canada – foi vocabulário Americano.

Sim, quando cheguei aqui eu meio que tive que reaprender a língua, mas isso aconteceu de uma forma mais natural.

Por causa de programas de TV, radio livros entre outros eles compreendem sem nenhum problema (Similar ao Português que nos entende melhor do que nos os entendemos). Então se você falar qualquer palavra do vocabulário americano eles te entenderão.

Outra coisa que ajuda e atrapalha a gente bastante e que na Irlanda o som do ‘th’ não e pronunciado. Poucas pessoas na verdade falam o ‘th’. Isso acontece porque o Irlandês (ou Gaélico) era a língua falada do pais e não tem nada como o ‘th’ assim como nos Brasileiros. Hoje as duas línguas – Irlandês ou Gaélico e Inglês – são as oficiais. Ajuda porque e menos uma coisa para nós nos preocuparmos. Atrapalha por que os sons de ‘three’, ‘tree’, ou ‘free’ são muito próximos então o contexto e importante.

Hoje apenas 4% da população fala Irlandês fluente – coisa mais rara e você ouvir alguém falando por ai. Porem a ‘melhor’ parte disso e que algumas palavras do Gaélico são utilizadas como parte do vocabulário. Então as vezes parece que você não sabe, mas na verdade e porque não e Inglês. Depois de um tempo você aprende e absorve como parte do teu vocabulário. ‘Craic’ (/krak/) talvez seja a palavra mais conhecida. Ela e utilizada para tudo que e novo, fofocas, diversão, entretenimento, ou uma conversa agradável… difícil? Não, a gente aprende.

Meus exemplos favoritos dessa diferenca:

  • Português
  • Outono
  • Mala do Carro
  • Estacionamento
  • Elevador
  • Auto-estrada
  • Celular
  • Gasolina
  • Bar
  • Borracha de Apagar
  • Lixo
  • Torneira
  • Calças
  • Metrô
  • British/Irish
  • Autumm
  • Boot
  • Car Park
  • Lift
  • Motorway
  • Mobile phone
  • Petrol
  • Pub
  • Rubber
  • Rubbish
  • Tap
  • Trousers
  • Underground
  • American
  • Fall
  • Trunk
  • Parking Lot
  • Elevator
  • Freeway
  • Cell phone
  • Gas
  • Bar
  • Eraser
  • Garbage / Trash
  • Faucet
  • Pants
  • Subway

 

Pergunta #4

Minha pergunta é bem séria e terá que ser totalmente honesto a respondê-la. Existe algum tipo de discriminação ou pré-conceito por parte de países da Europa quanto a Brasileiros? Irlanda, Inglaterra, etc.? Tenho 55 anos….vasta exeriência em gestão de projetos e na área comercial e marketing……..quais as minhas chances? – Roberto Raimondo Junior

Vou tentar dividir a questão em duas partes:

* Esfera Profissional:

Nunca me senti discriminado por aqui por ser Brasileiro. Alias os Irlandeses tem certa admiração pelo Brasil e por Brasileiros – sem falar que por causa da ausência de sol eles são loucos por isso e eles não entendem porque as pessoas vêm do Brasil para cá – Eles tem uma postura bem profissional em relação a isso. Na empresa que trabalho a minha equipe e formada por Irlandeses, Portugueses, Irlandeses, Holandeses, Italianos, Espanhóis, Alemães. Língua oficial é inglês, desde que isso seja respeitado tudo bem.

A maior dificuldade para quem quer vir para cá e questão de visto. Com o visto de estudante você terá apenas direito a trabalhar por 20 horas por semana e por isso muitas empresas não contratam imigrantes fora da União Europeia (e ai a regra vale inclusive para países de Língua Inglesa). Eles tendem a respeitar a regra, primeiro Irlandês, depois membro da União Europeia e depois resto do mundo – ate por evitar problemas legais.

Às vezes as empresas suportam a aplicação de visto de trabalho para estrangeiros que o necessitam. No minha equipe, por exemplo, ha uma Turca que o visto dela e custeado pela empresa. Geralmente isso e feito antes da pessoa mudar para a Irlanda. Depende da necessidade da empresa, de ser aprovado pela imigração e geralmente você não poderá mudar de trabalho por dois anos.

* Esfera Pessoal:

Também nunca senti discriminação nesse sentido. Como acima eles tendem a gostar muito de brasileiros. Mas como ha cerca de 11 mil brasileiros morando em um pais de 4,5 milhões de habitantes (segunda maior imigração). A maioria das coisas que eu ja vi aqui de ‘discriminação’ e de Brasileiro contra Brasileiro.

Tudo depende muito de onde você anda, com quem você anda e como você se porta. Ha pessoas aqui que querem viver a vida loca aqui e isso meio que pode gerar um desconforto nas pessoas locais.

Sabe aquela historia de ouvir falar? Então eu já ouvi falar de pessoas sendo atacadas na rua por ‘knacker’ – entenda que esses ataques geralmente são feitos por crianças jogando ovo, balão de agua e em alguns casos saco de lixo. Como disse nada me aconteceu ate hoje e isso depende muito de qual área da cidade você anda.

Conseguir trabalho residindo fora da Irlanda (e ai vale para todos os membros da União Europeia) e praticamente um outro trabalho. Principalmente para quem precisa de visto e ai tem que obedecer a conformidade legal – primeiro o trabalho deve ser oferecido para um Irlandês, depois Europeu, depois o resto do mundo, tem um valor de renda mínima, antecedentes criminais e um custo que geralmente as empresas pagam em torno de € 2,000.

..

..

..

entrevista de emprego em inglês que a regina fez

Aluna Faz Entrevista de Emprego Em Inglês E Surpreende-se Com O Resultado

“Eu fiz uma entrevista de emprego em inglês.” ela disse com um sorriso enorme.

Era Sábado de tarde e eu estava exausto. Tinha sido um dia daqueles, mas meu dia começou a mudar. “E como foi?” eu perguntei.

Os alunos estavam indo embora. Minha filha menor já estava dormindo no carro.

“Acho que me sair bem. Não sei se fui contratada ainda. Mais conseguir entender tudo e responder as perguntas.”

“Eu cheguei na empresa e fiz a entrevista toda em inglês. ” ela continuou.

E conversamos mais um pouco antes de eu ir. Já estava atrasado para outro compromisso. Mas eu queria fazer mil perguntas.

“Que jeito incrível de encerrar a semana.” Eu pensei comigo mesmo.

Um Sonho de Falar Inglês

Regina é uma daquelas alunas que todo professor sonha em ter. Não somente por que é linda e inteligente. Mas também por que é dedicada e esforçada.

Não tem nada que agrada um professor mais do que ver que os seus alunos estão se esforçando para aplicar o que estão aprendendo e desenvolvendo bem as suas habilidades.

Sempre é bom celebrar junto com um aluno que alcança uma nova conquista.

É o que faz todo o nosso trabalho valer a pena.

Aprender 500 Palavras Em Inglês…Em Uma Semana

Aluna de inglês realiza entrevista de emprego em inglês A Regina já tinha estudado comigo, mas atualmente era aluna do Professor Junior.

E recentemente ele tinha me mostrado os resultados da turma de Regina. Todos estavam se esforçando muito.

Mas a Regina tinha assistido 159 vídeos e aprendido mais de 500 palavras em inglês em uma semana.

Então não me surpreendi que a Regina tivesse se saído bem na entrevista. Ela já estava mais do que preparada para esta oportunidade que tinha surgido.

E o que percebi naquele momento era que ser contratada ou não era só mais um benefício para ela.

O que realmente destacava no brilho dos seus olhos era a confiança que ela sentiu no inglês dela na hora de realizar a entrevista. E isso já era uma grande conquista para ela mesma.

Todo o tempo de estudo e esforço que ela tinha investido a deixou preparada para enfrentar o mercado de trabalho mesmo antes de concluir o seu curso de graduação em ciências contábeis.

E ele percebia isso.

Ela Foi Contratada Depois da Entrevista Em Inglês

Alguns dias depois…eu a vi novamente. Desta vez, ela estava ainda mais sorridente do que no Sábado anterior.

“Eu passei na entrevista e fui contratada.” ela disse.

“Wow! Parabéns, Regina.”

Fiquei ainda mais feliz por ela.

Comecei a lembrar de todas as pessoas que conheci que já tinha estudado inglês para realizar uma entrevista como ela.

Um amigo programador que se preparou para uma entrevista de emprego em São Paulo.

Outro amigo que apareceu novamente esses dias, me dizendo que tem uma entrevista de emprego em inglês marcado para daqui uns dois meses.

E muitos outros alunos, que atualmente sonham em conseguir um emprego melhor ao conseguir falar inglês.

Ajudar Outros Que Sonham Em Falar Inglês

Eu perguntei, “Regina, podemos fazer uma entrevista para falar como foi a sua experiência nessa entrevista de emprego em inglês?”

Ela sorriu timidamente.

“Acho que ajudaria outras pessoas que estão se preparando para uma entrevista de emprego em inglês. Ouvi a sua experiência pode inspirá-los.” Eu disse.

“E também motivar pessoas a se prepararem para as oportunidades futuras, que ainda não estão estudando inglês.”

“Okay.” A Regina respondeu.

E o resultado é o vídeo que você está vendo acima onde a Regina fala um pouco sobre a sua experiência dessa entrevista de emprego e como aprendeu inglês.

A Entrevista de Emprego Em Inglês Pegou Regina de Surpresa

Interessante é que eu não percebi até o dia que gravamos o vídeo, que ela não sabia que a entrevista seria em inglês.

Ela apenas deixou o currículo e pensava que a entrevista seria em português. Então quando o diretor pediu para realizar a entrevista ela foi pega de surpresa.

Foram apenas os estudos e preparo anterior que a deixava ela seguro para compreender o que ele dizia e a responder em inglês.

E eu achei isso mais fantástico ainda da parte dela.

Então vamos lá. Se você ainda não assistiu o vídeo acima, destaquei alguns dos pontos principais da nossa conversa abaixo com os tempos do vídeo.

Veja Como Foi A Entrevista de Emprego Em Inglês

Assim você pode encontrar o que mais te interessa sobre o aprendizado de inglês da Regina e a experiência da entrevista de emprego em inglês.

O vídeo dura pouco mais do que 14 minutos. Mas se estiver com pressa, pode pular para as partes que quiser.

  • 1:06 Regina explica como foi que chegou a fazer a entrevista ‘surpresa’ em inglês
  • 1:35 Ela menciona os tipos de perguntas que fizeram na entrevista de emprego em inglês
  • 2:32 A Regina fala sobre como ela se sentiu durante a entrevista de emprego em inglês
  • 3:15 A Regina explica por que começou a aprender inglês
  • 4:02 Ela explica como aprende novas palavras em inglês e desenvolve o seu vocabulário
  • 4:19 Regina explica como fez para melhorar a sua pronúncia
  • 4:58 Resumo das três coisas que a Regina fez para aprender inglês
  • 5:12 O ‘programa’ gratuito  que Regina usa para aprender palavras novas em inglês
  • 5:40 Como o professor de inglês ajuda a estimular os seus alunos
  • 6:01 A ferramenta principal que ela usou para estudar inglês com vídeos
  • 6:50 Como o professor acompanha o desenvolvimento dos alunos
  • 7:10 Regina explica por que assistiu 159 vídeos em inglês em uma semana – e por que estudou tanto
  • 7:40 Como a Regina aprendeu 500 palavras em uma semana
  • 7:50 Regina fala sobre o planejamento e administração de tempo de estudo
  • 8:35 Como ela aprendeu inglês enquanto aprendia outras coisas ao mesmo tempo
  • 9:00 A importância de se preparar com antecedência e não esperar até que seja tarde de mais para aprender inglês
  • 9:50 A entrevista não foi difícil de compreender
  • 10:14 Quando a Regina começou a compreender o que ouvia em inglês
  • 11:10 A naturalidade da conversação na sala de aula
  • 11:50 Por que a Regina não falava muito inicialmente em inglês
  • 13:24 As 3 dicas da Regina para quem quer começar a estudar e aprender inglês

Espero que você goste desse vídeo e que as palavras da Regina te motivem a preparar para as oportunidades futuros.

Deixe um comentário abaixo se você tiver perguntas ou já passou por uma experiência de fazer uma entrevista de emprego em inglês.

Faça como a Regina e aprenda a falar inglês na XOKenglish.

Mas independente de ser na XOK English ou em outro lugar, comece a se preparar para um futuro melhor e cheio de oportunidades.

E ai, quando você menos espera, você também estará pronto para agarrar as oportunidades e se surpreender com os resultados.

Como ‘Fazer’ Seu Currículo Em Inglês Destacar

Muito bem pessoal! Espero que tenha gostado da ultima postagem no site que fiz sobre o que fazer e nã fazer em uma entrevista de emprego.

Agora vamos acompanhar esse vídeo super-engraçado que te mostrará como destacar-se em meio a tantos currículos.

‘Stand Out With The Right Resume’ é um vídeo gravado por DiceTV e apresentado por Cat Miller. A forma como a linguagem é usada nesse vídeo é muito interessante.

Tenho certeza que vocês vão curtir muito os trocadilhos e ‘phrasal verbs’ incluídos aí.

Muito bem agora acesse o vídeo baixe a atividade e divirta-se.

Se tiver dúvidas ou perguntas…deixe um comentário abaixo.

Mais Recursos de Inglês

The Elephant Report – Alguns alunos pensam que é difícil entender o que estão ouvindo nos filmes e músicas, porém compreender o que o que ouvem é a primeira habilidade que crianças desenvolvem. Veja como não ficar para trás.

Dicionário Para Iniciantes – Aprenda primeiro as palavras mais comuns em inglês. Assim você entenderá melhor o que leia e ouve no dia a dia.

Como Aprender Inglês Com Músicas – Descubra como melhorar o seu inglês com três passos simples utilizando músicas divertidas. Incluí exercícios e dicas para facilitar o seu aprendizado.